terça-feira, 24 de agosto de 2010

Contradições do "Novo" Testamento - 1ª Parte



Por Yossef Davah Ben Yisrael

O novo testamento é um livro histórico que teria uma grande valia para a humanidade se a igreja católica não o tivesse adulterado no concilio de Cartago III em de 397 d.C., contradições do novo testamento é antes de qualquer coisa fruto de inúmeras pesquisas que tiveram em seu cerne o desejo de elucidar questões conflitantes do novo testamento, é preciso conhecer os fatos, e contemplar com os próprios olhos as loucuras inseridas nos escritos dos seguidores de Yeshua, só assim entenderemos por que em muitos textos os discípulos parecem ser pessoas não merecedoras de crédito, por se contradizerem inúmeras vezes. Na verdade os textos foram modificados pela igreja católica a mãe do cristianismo é isso que mostraremos a seguir, contradições, alterações textuais, e veremos ainda alguns equívocos interpretativos daqueles que se intitulam conhecedores das escrituras.
Que o Eterno Elohim nos conduza ao pleno conhecimento d’Ele.

1. Contradições sobre a Torá (Lei):



Gálatas 2:16 e 21

“Sabendo que o homem não é justificado pelas obras da lei, mas pela fé em Yeshua, temos também crido em Yeshua, para sermos justificados pela fé no Mashiach, e não pelas obras da lei; porquanto pelas obras da lei nenhuma carne será justificada.”
“Não aniquilo a graça de Elohim; porque, se a justiça provém da lei, segue-se que Yeshua morreu debalde.”

Observe que nesses dois versículos de gálatas, Paulo é claramente contra a guarda da Torá (Lei), ele ainda afirma que o homem não é justificado pela obediência à Torá e ainda nos diz que a permanência do homem na Torá aniquila, invalida o favor de Elohim. Agora será que o servo Paulo era um mentiroso, um homem de caráter duplo, um hipócrita que possuía duas palavras? Pois no texto a seguir a postura dele e completamente outra, observe:

Romanos 2:13-15

"Porque os que ouvem a lei não são justos diante de Deus, mas os que praticam a lei hão de ser justificados. Porque, quando os gentios, que não têm lei, fazem naturalmente as coisas que são da lei, não tendo eles lei, para si mesmos são lei; Os quais mostram a obra da lei escrita em seus corações, testificando juntamente a sua consciência, e os seus pensamentos, quer acusando-os, quer defendendo-os;"

Veja que contraditório, em gálatas a lei não justifica e ainda nos afasta do favor Eterno porem em romanos os injustos são os que apenas ouvem a Torá, mas os praticantes são justificados e ainda mais, se um gentio que não tem a obrigação de guardar a Torá decide fazê-lo, mostra a Torá escrita nos seus corações, são justificados. Na verdade Paulo nunca foi contra a Torá, a igreja católica adulterou seus escritos, veja atos 24:14.

“Mas confesso-te isto que, conforme aquele caminho que chamam seita, assim sirvo ao Elohim de nossos pais, crendo tudo quanto está escrito na Torá e nos profetas”.

Paulo só cria naquilo que estivesse de conformidade com a Torá, o livro de regra e fé dele era a Torá e não o novo testamento, essas são as verdadeiras palavras de Paulo o servo de Ha-Shem.
Ainda comentando Paulo:

Romanos 7:6

“Mas agora temos sido libertados da lei, tendo morrido para aquilo em que estávamos retidos; para que sirvamos em novidade de espírito, e não na velhice da letra.”

Aqui Paulo aparece dizendo que estamos libertos da Torá, como se a Torá nos oprimisse e ainda diz que a Torá é carnal e antiga, porem no mesmo capitulo há uma reviravolta.

Romanos 7:12 e 14

“E assim a lei é santa, e o mandamento santo, justo e bom.
Porque bem sabemos que a lei é espiritual; mas eu sou carnal, vendido sob o pecado.”

Veja que embora os textos pertençam ao mesmo capitulo a uma discrepância enorme, Paulo nunca declarou a Torá antiga, nem disse a ninguém que estaria liberto dela, será que estamos libertos do que é santo, junto e bom? O que nos resta? O impuro, injusto e ruim, como ele declararia a Torá velha se ele mesmo inspirado pelo Espírito diz que ela é espiritual, algo espiritual pode envelhecer? Imagino como Paulo se sentiria se estivesse lendo isso.


Romanos 10:4

“Porque o fim da lei é Cristo para justiça de todo aquele que crê.”

Aqui mais uma vez adulteraram as palavras de Paulo, pois ele nunca afirmaria algo contraditório ao que Yeshua declarou.

Mateus 5:17-16

“Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir.
Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido.”
Yeshua afirmou que ele não veio para abolir a Torá e sim para obedecer e acrescentou que mesmo passando o céu e a terra, a Torá não passaria, Paulo tinha conhecimento disso, se Yeshua obedeceu porque os ditos conhecedores não fazem o mesmo? Na verdade eles estão seguindo a doutrina da igreja católica que é contra a Torá.

1 coríntios 15:56

"Ora, o aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a lei."

Nem vou comentar, vou apenas só por o antônimo disso.

Romanos 7:12 e 14

“E assim a lei é santa, e o mandamento santo, justo e bom."

Continua...

Um comentário:

  1. Paulo se intitulou apostolo para os gentios.Segundo as escrituras os gentios estão insentos de cumprir a Lei.
    Atos 21:25 Todavia, quanto aos gentios que têm crido já escrevemos, dando o parecer que se abstenham do que é sacrificado a os ídolos, do sangue, do sufocado e da prostituição.
    Essa insenção deixa de ser valida em se tratando de viver em um Estado Hebreu-Israelita,nesse caso YHWH determinou que os estrangeiros deveriam seguir a LEI se desejassem habitar em Israel.
    Não podemos misturar o povo Israelita e suas obrigações com YHWH e a fé dos gentios em Yeshua.

    Shalom!

    ResponderExcluir

Esse é o espaço em que você interage seus pensamentos.